Detalhes desta atividade

rsz_slide2_1

CURSO DE EXTENSÃO – REAL, SIMBÓLICO E IMAGINÁRIO: Introdução à Lacan


Coordenação: Marcos José Müller Ministrante: Maria Holthausen

Mais informações:  http://psicanaliselacaniana.blogspot.com.br

 

OBJETIVO DO CURSO:

Apresentar através de textos e aulas expositivas, a trilogia estrutural real-simbólico-imaginário estabelecida por Lacan a partir de 1953.

Para transmitir o modo de lidar com a singularidade humana fora de qualquer dualismo – corpo e mente, razão e emoção, significante e pulsão – Freud recorre a fragmentação do aparato psíquico. Esse movimento de construção, que simultaneamente é também de fragmentação, irá ser desdobrado em dois períodos da teoria freudiana. A construção do primeiro movimento – primeira tópica – começa a ser exposta no capítulo VII de A interpretação dos sonhos, em 1900e se caracterizará por três instâncias: Inconsciente, Pré-Consciente e Consciente. Esta articulação será sucedida em 1920, por uma segunda tópica, elaborada em resposta aos problemas da psicose, que também irá se constituir em três instâncias psíquicas: Isso, Superego e Ego.

Em seu movimento de retorno a Freud, Lacan vai articular a construção psíquica freudiano com os três registros: Real, Simbólico e Imaginário. Esta tripartição estrutural será estabelecida por Lacan na conferência da fundação da Sociedade Francesa de Psicanálise, em 1953. Desde então, constitui-se como um campo operador dos conceitos fundamentais da teoria clínica lacaniana.

Vinte anos após aquela conferência – 1974-75 – Lacan denominará um de seus seminários de RSI. Este seminário – livro XXII – desdobra-se em dois movimentos fundamental. No primeiro, Lacan fará um balanço em torno dos efeitos teóricos desses três registros. No segundo, ele tratará de reunir os três registros por meio do nó borromeano, unindo-os de modo indissolúvel na topologia dos nós.

Muller & Muller © 2014